Product ID: 1011
Product SKU: 1011
New In stock />
Metabissulfito de Potássio- 100gr

Metabissulfito de Potássio- 100gr

Referência: METPOT100


Por:
R$ 12,50

R$ 11,88 à vista com desconto
Simulador de Frete
- Calcular frete

Metabissulfito de Potássio

 

O metabissulfito de potássio é um sal de coloração branca, solúvel em água e que libera 50%, aproximadamente, de seu peso em dióxido de enxofre (SO2), cujas principais propriedades estão relacionadas a seguir: 

 

Ação anti-séptica e desinfetante

O dióxido de enxofre exerce ação seletiva nos microrganismos presentes no mosto, favorecendo e estimulando a ação das leveduras e inibindo a multiplicação dos microrganismos indesejáveis, como as bactérias acéticas e láticas e as leveduras que produzem pouco álcool (leveduras apiculadas). Essa ação seletiva é devida também à acidez do mosto. Nesse sentido, quanto mais ácido for o mosto menos metabissulfito de potássio deve-se usar.

 

Ação antioxidante

Trata-se de ação protetora sobre os compostos da cor que são facilmente oxidáveis. A oxidação desses compostos provoca, por sua vez, alteração na cor dos vinhos.

 

Ação solubilizante

O dióxido de enxofre facilita a dissolução das substâncias corantes e favorece a obtenção de vinhos tintos com maior intensidade de cor e mais brilhantes.

 

 

Ação antioxidásica

O dióxido de enxofre inibe determinadas enzimas responsáveis pela "casse oxidásica", que consiste na turvação e enegrecimento do vinho produzido.

 

Ação coagulante

O dióxido de enxofre tem a propriedade de coagular e aglomerar e conseqüentemente precipitar numerosas substâncias que se encontram no mosto provocando turvações. A quantidade de metabissulfito de potássio a ser adicionada ao mosto, logo após o esmagamento da uva, depende de sua qualidade, mas de 8 a 12 g/100 litros de mosto são suficientes para garantir um efeito anti-séptico contra as bactérias acéticas, láticas e as leveduras de baixo poder fermentativo. Recomenda-se a aplicação de outra dose de 8 a 12 g/100 litros depois de concluída a fermentação malolática, a fim de proteger o mosto da oxidação. Para facilitar a aplicação e a homogeneização, recomenda-se diluir o metabissulfito de potássio em um pouco de água. Nesse sentido, é fundamental não somente a aplicação mas também a homogeneização adequada. Em virtude dos efeitos benéficos para a fermentação alcoólica e para a qualidade do vinho, é sempre recomendável a utilização do metabissulfito de potássio na elaboração do vinho tinto.

Quando utilizado na quantidade recomendada, o metabissulfito de potássio não afeta a saúde do consumidor. Doses muito altas, entretanto, atrasam o início da fermentação alcoólica, causam cheiro desagradável e podem provocar dor de cabeça nos consumidores mais sensíveis.

 

Fonte das informações:

Embrapa: link de acesso, acessado em 17/01/2022

Deixe seu comentário e sua avaliação







- Máximo de 512 caracteres.

Clique para Avaliar


  • Avaliação:
Enviar
Faça seu login e comente.

    Confira os produtos